4º Seminário do Sistema GGT – Gestão Geoespacializada da Transmissão

por: SCR - publicado: 09/03/2021 10:39, última modificação: 26/04/2021 00:57

 



A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) realizou nos dias 14 e 15 de abril, das 14h30 às 17h30, de forma on-line, a quarta edição do Seminário do Sistema Gestão Geoespacializada da Transmissão (GGT). O evento visa informar sobre a expansão do sistema GGT e a troca de experiências entre os agentes setoriais, órgãos de pesquisa e outros órgãos correlatos com a temática, além de buscar aprimoramentos e novas possibilidades para a expansão da fiscalização remota da transmissão com o uso de ferramentas geoespaciais.

O Sistema tem por objetivo fornecer, de forma automática, informações gerenciais acerca da situação de limpeza das faixas de segurança de todas as linhas de transmissão do país. Para isso, a solução realiza os cruzamentos de informações obtidas a partir do processamento digital de imagens de satélites com as fornecidas mensalmente pelas próprias concessionárias de transmissão, além das evidências produzidas por meio do aplicativo mobile.

Veja o registro em vídeo do Seminário:
 

 


 

APRESENTAÇÕES

14/4/2021

Stephanye Siqueira
Comparativo da indisponibilidade das linhas de transmissão por queimadas dentro e fora do GGT
Erika Nascimento | SFE/ANEEL
Procedimentos relacionados ao Sistema GGT em 2021
Eduardo Martins | SFE/ANEEL
Integração SIGET/BDIT/GGT
Marcurs Mintz | ONS
Projeto BDIT no ONS – Estrutura e Objetivos
Jonathan Vinagre | SGI/ANEEL
Nova versão do Sistema GGT Web
Marcus Vinícius | SGI/ANEEL
Nova versão do Aplicativo Sistema GGT
Fabiano Morelli | INPE
Uso de Imagens Cbers 4A no Sistema GGT

 

15/4/2021

Ubirajara Oliveira | UFMG
Propagação de incêndios florestais no Sistema GGT
Ane Alencar | IPAM
Uso dos produtos Mapbiomas Fogo no Sistema GGT
José Guilherme Martins dos Santos | INPE
Análise da climatologia de precipitação 2021 para avaliação dos períodos de limpezas das linhas monitoradas pelo Sistema GGT
Felipe Guimarães | SRT/ANEEL
Aplicação do georreferenciamento nas atividades de regulação dos serviços de transmissão
Marivaldo Torres | TBE
Gestão da faixa de segurança das linhas monitorados pelo Sistema GGT
Amaury Saliba | Eletronorte
Gestão da faixa de segurança das linhas monitorados pelo Sistema GGT
Paulo César Frois | Cemig
Gestão da faixa de segurança das linhas monitorados pelo Sistema GGT


 


 

Conheça os palestrantes
 
 
Dia 14/04/2021
 
Comparativo da indisponibilidade das linhas de transmissão por queimadas dentro e fora do GGT
Dia 14/04/2021 | 15h

Stephanye Siqueira Alves
-
Formanda em engenharia de energia pela Universidade de Brasília, Ex-estagiária da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) na Superintendência de Fiscalização dos Serviços de Eletricidade (SFE) pela Coordenação de Monitoramento (CMO).


SINOPSE DA APRESENTAÇÃO
Apresentação do Painel de Monitoramento que permite acompanhar o desempenho das linhas de transmissão com relação aos desligamentos provocados por queimadas dentro e fora do GGT

Procedimentos relacionados ao Sistema GGT em 2021
Dia 14/04/2021 | 15h20

Erika Regina Prado do Nascimento
SFE/ANEEL
Formada em Engenharia Florestal pela UnB, com especialização e mestrado em geociências também pela UnB, trabalhou no Censipam e Ibama onde permaneceu até ingressar na ANEEL em 2014. Na agência foi lotada inicialmente na extinta Superintendência de Gestão e Estudos Energéticos (SGH) e posteriormente na Superintendência de Gestão Técnica da Informação (SGI). Atualmente trabalha na Superintendência Fiscalização dos Serviços de Eletricidade (SFE), trabalhando com assuntos relacionados com o Sistema GGT.


SINOPSE DA APRESENTAÇÃO
A apresentação buscará trazer a evolução da implantação do Sistema GGT, compreendendo o período entre 2017 a 2021/2022.

Integração SIGET/BDIT/GGT
Dia 14/04/2021 | 15h35

Eduardo Martins
SFE/ANEEL
Graduado em engenharia elétrica (PUC-MG), com especialização em Ciências de Dados (IESB, Brasília). Em 16 anos de ANEEL, atuou na SMA por 2 anos e os demais na SFE.




SINOPSE DA APRESENTAÇÃO
A apresentação mostrará o trabalho de integração entre as bases de dados da Aneel e a BDIT.

Projeto BDIT no ONS - Estrutura e Objetivos
Dia 14/04/2021 | 15h55

Marcus Fernando Mintz dos Santos
ONS
Graduado em Gestão de Redes de Computadores pela Universidade Gama Filho Especialização em Análise de Sistemas pela PUC-RJ e certificado Professional Scrum Product Owner (Scrum.org PSPO I) Há 12 anos trabalhando no ONS gerenciando projetos de várias áreas de conhecimento, tais como Hidrologia, Programação Eletro-Energética, Previsão de Carga. Atualmente atuo como líder do time multidisciplinar que atende aos processos de Planejamento da Operação. No caso do projeto da BDIT, atuo como Gerente do Projeto pela TI do ONS.


SINOPSE DA APRESENTAÇÃO
Breve apresentação do Projeto BDIT, demonstrando conceitualmente sua estrutura e objetivos.

Novo GGT na ANEEL
Dia 14/04/2021 | 16h15

Issao Hirata
ANEEL
Graduado em Engenharia Elétrica com ênfase em Computação pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo e com mestrado em Engenharia Elétrica pela Korea University, na Coréia do Sul. Atuou no setor privado em fabricantes de equipamentos de telecomunicações, nas áreas de Engenharia de Produto e em Engenharia de P&D, com foco em Desenvolvimento Mobile (Software). Desde 2011 é especialista em regulação dos serviços públicos de energia tendo atuado nas superintendências SFG e SCG. Desde 2018 é coordenador do GT de Gestão Coorporativa da Informação na ANEEL e Superintendente da SGI a partir de outubro de 2019.

 

Alex Gois
ANEEL
Possui graduação em Bacharel em Ciências Militares pela Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN/2002), além de graduação em Engenharia Cartográfica pelo Instituto Militar de Engenharia (IME/2008). Possui pós-Graduação Lato sensu em Gestão Governamental e Mestrado em Geoprocessamento pela Universidade de Brasília (UnB). É Especialista em Regulação da Agência Nacional de Energia Elétrica desde 2011 e Doutorando em Geoprocessamento na Universidade de Brasília (UnB). Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Engenharia Cartográfica aplicada ao setor elétrico.

Nova versão do Sistema GGT Web
Dia 14/04/2021 | 16h20

Jonathan Vinagre Braga
SGI/ANEEL
Geógrafo, Mestre em Geografia pela Universidade de Brasília - UnB. 12 anos de experiência em geoprocessamento com trabalhos voltados à temática de sensoriamento remoto, meio ambiente, energia e análises espaciais.

Atualmente Analista em Geoprocessamento na Imagem Geosistemas, lotado na Superintendência de Gestão Técnica da Informação - SGI/ANEEL.


SINOPSE DA APRESENTAÇÃO
A apresentação abordará uma visão geral do novo sistema GGT Web que está em desenvolvimento na ANEEL. O novo sistema está baseado em ferramentas da plataforma ArcGIS e busca suprir as necessidades da ANEEL e todos os agentes envolvidos no GGT por informações gerenciais consolidadas, auxiliando no processo de monitoramento e gestão das Linhas de Transmissão.

O sistema é composto por painéis gerenciais, onde são compiladas informações sobre o envio de arquivos pelos agentes para a ANEEL, execuções de inspeções e limpezas nos vãos e os respectivos registros fotográficos dos serviços realizados, dados de áreas queimadas e focos de calor nas proximidades das linhas, e dados sobre os desligamentos forçados relacionados às queimadas. Apresenta também uma aplicação voltada para a visualização dos dados referentes ao monitoramento por sensoriamento remoto realizado na Agência utilizando imagens do satélite Sentinel-2, com resolução espacial de 10m.

Nova versão do Aplicativo Sistema GGT
Dia 14/04/2021 | 16h40

Marcus Vinícius C. V. da Costa
SGI/ANEEL
Geógrafo pela UFU, mestrando em geoprocessamento pela UNB, especialista em geoprocessamento e banco de dados.

Mais de 15 anos de experiência em geoprocessamento e sensoriamento remoto, com ênfase na área de energia, meio-ambiente e agronegócios.

Atualmente como Gestor de Projetos na Imagem Geosistemas, com atuação direta na ilha de geoprocessamento da Superintendência de Gestão da Informação – SGI na ANEEL.


SINOPSE DA APRESENTAÇÃO
A apresentação visa mostrar as funcionalidades do aplicativo ArcGis Survey123 que será utilizado para inspeção/limpeza e fiscalização.

Uso de Imagens Cbers 4A no Sistema GGT
Dia 14/04/2021 | 17h10

Fabiano Morelli
INPE
Graduado pela Universidade do Vale do Itajaí (1997), mestrado em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (2000) e Doutorado em Ciências pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica - ITA (2011). Atualmente é Tecnologista Senior III e Pesquisador do Programa de Monitoramento de Queimadas por Satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, atuando em projetos de pesquisas para desenvolvimento de produtos, processos e serviços de monitoramento ambiental de queimadas e incêndios na vegetação por meio de imagens de satélites. Atualmente é chefe da Divisão de Projeto Estratégico 4 - DIPE4.

 

SINOPSE DA APRESENTAÇÃO
Apresentação das imagens de alta resolução espacial do satélite Sino-Brasileiro no monitoramento das faixas de segurança das linhas de transmissão.

 
 
Dia 15/04/2021
 
Propagação de incêndios florestais no Sistema GGT
Dia 15/04/2021 | 14h

Ubirajara Oliveira
UFMG
Atua principalmente nas áreas de Biogeografia, Geoprocessamento, Modelagem espacial ambiental, Divulgação Científica e produção de material didático. Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (2006), mestrado em Ecologia Conservação e Manejo da Vida Silvestre (2011) e doutorado em Zoologia (2015), pós-doutorado em modelagem no Centro de Sensoriamento Remoto (2015 a 2017) pela mesma instituição. Atualmente é pesquisador no Centro de Sensoriamento Remoto e professor associado à Pós-graduação em Análise e Modelagem de Sistemas Ambientais - IGC - UFMG).


SINOPSE DA APRESENTAÇÃO
Apresentação do comportamento do fogo em relação ao vento, combustível, umidade e declividade em uma linha de transmissão de 500 kV no estado de Goiás. Na apresentação será possível visualizar os dados citados acima, aliados a estimativas de biomassa seca – combustível do fogo – e umidade da vegetação, estabelecidas com base em imagens de satélite, e que tornam possível calcular, a partir do local de início do fogo, se ele irá se espalhar, para qual direção, com que velocidade e intensidade, e até mesmo quando ele se extinguirá.

Uso dos produtos Mapbiomas Fogo no Sistema GGT
Dia 15/04/2021 | 14h20

Ane Alencar
IPAM
Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado pelo departamento de Geografia da Universidade Federal do Pará (1995), mestrado em Sensoriamento Remoto Ambiental e Sistema de Informação Geográfica pela Universidade de Boston (2000) e Doutorado em Conservação dos Recursos Florestais, com concentração em Desenvolvimento e Conservação de Recursos Tropicais, pela Escola de Recursos Naturais e Conservação da Universidade da Flórida (2010). Atualmente é pesquisadora do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia - IPAM. Tem ainda experiência na área de Geociências, com ênfase em Geocartografia, atuando principalmente nos seguintes temas: Amazônia, infra-estrutura, desmatamento e incêndios florestais.


SINOPSE DA APRESENTAÇÃO
Breve apresentação do Projeto MapBiomas, com enfoque no produto MapBiomas Fogo que será utilizado na versão GGTWeb 2021. Breve apresentação do Projeto MapBiomas, com enfoque no produto MapBiomas Fogo que será utilizado na versão GGTWeb 2021.

A plataforma do MapBiomas Fogo disponibiliza estatísticas de cicatrizes de fogo a cada ano, desde 2000 a 2019, indicando a cobertura de uso do solo afetada. Estes dados físicos serão disponibilizados a partir da coleção 1, sendo a coleção Beta disponibilizada sob demanda. Também são disponibilizados dados de áreas acumuladas e frequência de cicatrizes para cada um dos biomas, estados, municípios, bacias hidrográficas e áreas protegidas do Brasil. O MapBiomas é uma iniciativa multi-institucional, que envolve universidades, ONGs e empresas de tecnologia, focada em monitorar as transformações na cobertura e no uso da terra no Brasil. Esta plataforma é hoje a mais completa, atualizada e detalhada base de dados espaciais de uso da terra em um país disponível no mundo. Outras iniciativas MapBiomas estão em desenvolvimento na Indonésia, toda a Pan-Amazônia, além de Argentina, Paraguai, Bolívia e Uruguai. Todos os dados, mapas, método e códigos do MapBiomas são disponibilizados de forma pública e gratuita no site da iniciativa: mapbiomas.org .

Análise da climatologia de precipitação 2021 para avaliação dos períodos de limpezas das linhas monitoradas pelo Sistema GGT
Dia 15/04/2021 | 15h

José Guilherme Martins dos Santos
INPE
Bacharel em Meteorologia pela Universidade Federal do Pará (2002), mestre em Meteorologia pela Universidade Federal de Pelotas (2005) e doutor em Ciência do Sistema Terrestre pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (2015). Atua na área de Geociências, com ênfase em Meteorologia, Modelagem da Atmosfera, Climatologia, modelagem numérica ambiental e Interação Biosfera-Atmosfera. Atualmente realiza pesquisa e desenvolvimento no Programa de Monitoramento de Queimadas do INPE no contexto do modelo de risco de fogo para a América do Sul como também no desenvolvimento do produto de severidade.


SINOPSE DA APRESENTAÇÃO
Será apresentado o comportamento espaço-temporal das chuvas no Brasil, e posteriormente, o índice climático RADS (Rainy And Dry Season) que pode ser utilizado para monitorar o início e o fim das estações seca e chuvosa. Seu uso pode auxiliar, por exemplo, nos períodos mais adequadas para realizar a limpeza ao longo das linhas de transmissão evitando assim o seu desligamento por queimadas devido ao acúmulo de biomassa nas suas proximidades.

Aplicação do georreferenciamento nas atividades de regulação dos serviços de transmissão
Dia 15/04/2021 | 15h20

Felipe Gabriel Guimarães de Sousa
SRT/ANEEL
Formado em Engenharia Elétrica pela UnB em 2009, trabalhou na PETROBRAS como engenheiro de equipamentos nos anos de 2010 e 2011 (RJ e BA), e fe\ especialização em engenharia de equipamentos elétricos voltados para indústria do petróleo e gás.

No ano de 2012, passou a fazer parte do corpo técnico da Caixa Econômica Federal (DF) como engenheiro eletricista, sendo cedido ao Ministério da Fazenda em 2013, onde permaneceu até ingressar na ANEEL em 2014.

Na agência foi lotado inicialmente na Superintendência de Fiscalização dos Serviços de Eletricidade (SFE), realizando fiscalizações do serviço público de transmissão até 2018, migrando para a Superintendência de Regulação dos Serviços de Transmissão (SRT), onde está até o momento.


SINOPSE DA APRESENTAÇÃO
A apresentação buscará trazer a evolução regulatória quanto a matéria de queimada, manutenção em linha de transmissão e regulamentação do GGT. Será apresentado caso concreto em que a utilização do GGT auxiliou a tomada de decisão por parte da SRT. Algumas tentativas de uso e possibilidades também serão exploradas. Por fim, será enfatizado a necessidade de fornecimento de dados de qualidade por parte dos concessionários para a construção do processo regulatório, sendo mostrado alguns tópicos da agenda regulatória da SRT, convidando os expectadores a fazer parte dessas discussões.

Gestão da faixa de segurança das linhas monitoradas pelo Sistema GGT
Dia 15/04/2021 | 16h10

Carlos Nogueira
TBE
Engenheiro Mecânico formado pela Universidade Federal de Minas Gerais em 2011. De 2002– 2013 trabalhou na CEMIG, onde atuou na área de Projetos de Expansão da Transmissão. De 2013 a 2015 trabalhou na Implantação de Linhas de Transmissão nos Empreendimentos da Renova, Chesf e Neoenergia e, em 2015 ingressou na TBE, onde hoje atua na Engenharia de Operação e Manutenção.


SINOPSE DA APRESENTAÇÃO
O período de seca, entre julho e novembro, nas regiões Norte e Nordeste, onde estão localizadas as linhas de transmissão da EATE-Empresa Amazonense de Transmissão de Energia e ENTE-Empresa Norte de Transmissão de Energia, é caracterizado por incêndios e queimadas irregulares de grandes magnitudes que estão entre as principais causas de desligamentos forçados nas linhas de transmissão. Apesar dos esforços despendidos pelas transmissoras, nem sempre é possível se evitar essa prática, muito usada por pequenos agricultores na preparação do solo para cultivo, e até mesmo por ações criminosas praticadas por terceiros.

Assim sendo, é objetivo do presente trabalho apresentar as dificuldades enfrentadas pelas transmissoras nas ações diárias de suas equipes, no sentido de mitigar os efeitos nocivos dessa prática e ao mesmo tempo manter a continuidade dos serviços de transmissão e preservar o meio ambientes.

Nesse contexto, torna-se cada vez mais clara e importante a necessidade da utilização de soluções tecnológicas eficientes para gestão da limpeza das faixas de servidão e gestão da manutenção das LT’s, conforme proposta do GGT.

Gestão da faixa de segurança das linhas monitoradas pelo Sistema GGT
Dia 15/04/2021 | 16h30

Amaury Saliba
Eletronorte
Possui experiencia de 7 anos como engenheiro residente de empreiteiras, funcionário de carreira da ELETRONORTE desde 1985, onde, exerceu o cargo de gerente de departamento de projeto e construção de linhas além de gerente do departamento de engenharia de manutenção de linhas de transmissão. Exerceu o cargo de Diretor Técnico na construção, operação e manutenção da linha da Interligação Tucuruí/Manaus e o Bipolo 2 do Madeira.


SINOPSE DA APRESENTAÇÃO
A apresentação relata brevemente a experiência na gestão da faixa de servidão das linhas de transmissão da Eletronorte que integram as interligações regionais, vitais ao escoamento da energia da UHE Tucuruí para o nordeste e sul do país, mostrando as ações que tiveram efetividade para a redução dos desligamentos por queimadas.

Gestão da faixa de segurança das linhas monitoradas pelo Sistema GGT
Dia 15/04/2021 | 16h50

Paulo César Frois
Cemig
Graduado em Engenharia Elétrica pela Universidade de Uberaba (1997), com especialização MBA em Gestão Empresarial e de Projetos pela FGV, empregado da Cemig GT desde 1986, atuou na área de manutenção de Usinas Hidroelétrica, desde 1999 trabalha na manutenção de Subestações e Linhas de Transmissão. Está na função de gerente de Manutenção de Ativos de Transmissão desde 2013.


SINOPSE DA APRESENTAÇÃO
A apresentação relata a experiência na gestão da faixa de servidão das linhas de transmissão da Cemig GT monitoradas pelo Sistema de Gestão Geoespacializada da Transmissão (GGT).

 

 

 

Eventos anteriores: